Songo garante Chelito e Amorim

Com a revalidação do título de campeão nacional e a Liga dos Campeões no horizonte, a Direcção da União Desportiva do Songo não quer poupar esforços para garantir um plantel com melhores soluções. O defesa Amorim, que este ano, concretamente, esteve em evidência nas Afrotaças com a camisola do Ferroviário da Beira, chegando mesmo a envergar a camisola dos Mambas, é apontado como um dos grandes reforços do sector mais recuado dos hidroeléctricos na próxima temporada.

Ainda para este sector os campeões nacionais estão em conversações para fechar com o zimbabweano Eusébio, que não vai fazer parte do plantel da próxima temporada. Aliás, o interesse em Eusébio surge na sequência de um possível desacerto com Miro, que esteve a representar o Bravo do Maquis, que está a ser namorado pelo Petro Atlético de Luanda e 1º de Agosto, todos de Angola, devido às exibições tiradas pelo jogador moçambicano no Girabola, em particular.

Para a baliza dos hidroeléctricos está quase garantida a contratação do guarda-redes Milagre, que à semelhança de Eusébio vestiu a camisola da Liga Desportiva de Maputo. Lembrar que no início desta dança de jogadores fizemos referência à possibilidade de o guarda-redes Jonas, do Maxaquene, também vir a seguir para o Songo, uma pretensão que segundo soubemos abortou por este jovem ainda estar vinculado aos tricolores.

Joca Estêvão