Herdei um Sporting sem pernas para andar

Porém, segundo ele, terá herdado uma imensidão de problemas, ou seja, um Sporting sem pernas para andar.


Mussito Júnior apenas tem seis meses como novo timoneiro do Sporting de Nampula, tempo suficiente para concluir que tem um enorme caminho por percorrer, sendo que um dos cavalos de batalha é tornar o clube auto-sustentável.

− Neste momento, o clube está a andar sem nenhum problema, porque estamos a trabalhar no sentido de atingirmos os nossos objectivos– diz Mussito Júnior, a começar.

Para quem logo à primeira ouve essas palavras fica com a impressão de que, afinal de contas, está tudo bem. Todavia, logo a seguir as coisas mudam de figura, pois o tom e contundência discursiva do “boss” dos “leões” ganham outra postura.

− Encontrei um Sporting sem pernas para andar. Não encontrei nada nos cofres do clube, mas graças à ajuda dos membros de Direcção, da Casa Asante e do Governo, através da Direcção Provincial da Juventude e Desportos de Nampula, temos estado a sobreviver. Essas entidades têm jogado um papel preponderante para a vida do clube. Semanalmente eles disponibilizam um valor para custear algumas despesas, razão pela qual está tudo a andar bem –remata o timoneiro do Sporting.

Ibraimo Assamo