“Fabris” saboreiam primeira vitória

Por: NICOLÃO CHICHONE

Foi necessário disputar a sexta jornada para que a equipa do Têxtil do Púnguè saboreasse a primeira vitória no Moçambola. A turma da casa entrou com intenção de resolver o jogo mais cedo possível e por outro lado a equipa do Maxaquene impediu que isso acontecesse equilibrando a partida até ao intervalo. Na primeira parte viu- -se um jogo pouco produtivo em ambas as partes e o campo estava escorregadio por via da chuva que caiu na madrugada de domingo na Beira. Mesmo assim as duas equipas tentavam desbobinar o seu futebol, mas encontravam dificuldades para circular a bola por causa da água estagnada em certas partes do campo. Na segunda metade os “fabris da Manga” entraram a pressionar o seu adversário e criavam ocasiões de golo, mas a finalização não era perfeita.

Aos 57 minutos o capitão Ernest marca de grande penalidade a favor da turma da casa para o delírio do público presente no «Caldeirão». Os jogadores da equipa do Maxaquene contestaram a decisão do árbitro, mas Eduardo Chissano estava perto da jogada e não teve dúvida que a bola bateu na mão do defesa Bernardo.

Leia mais...

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade