SEM DRAMA, NEM JEITO(SO)

Por: CUSTÓDIO MUGABE
Fotos de Arquivo
 
Foi sem qualquer drama que o Ferroviário sucumbiu em pleno Estádio da Machava aos pés de um Textáfrica que após chegar cedo ao golo num infortúnio do capitão Jeitoso soube gerir a partida até Dário fechar as contas com um belo golo que foi a cereja no topo do bolo preparado pelo professor Aleixo Fumo. O Ferroviário apresentou-se nesta jornada motivado, depois das exibições e resultados conseguidos frente a concorrentes directos, como Desportivo de Maputo e seu homónimo da Beira, pelo que com o Textáfrica parecia ser uma questão de tempo para somar mais três pontos. Essa crença ganhava alguma consistência quando acrescido o facto de os “fabris” do planalto terem averbado na sua primeira deslocação a Maputo uma das maiores goleadas da competição, no caso de 4-0, perante o Desportivo.
Uma ideia que muito cedo começou a ser desmentida com a disposição e entrada destemida dos forasteiros, que chegaram ao golo na sequência de um pontapé de canto. O esférico foi despejado para a pequena área e na luta aérea foi embater em Jeitoso, que não foi lesto a reagir e desviou para a sua própria baliza.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade