MANUTENÇÃO NO MOÇAMBOLA SERÁ TAMBÉM EM DUAS VOLTAS

Por: CUSTÓDIO MUGABE
Fotos de Arquivo
 
A Liga Moçambicana de Futebol (LMF) já esboçou o formato de disputa pela permanência no Moçambola-2019, que será a segunda etapa do campeonato para as oito equipas que não transitarem para a fase de apuramento do campeão nacional. Tal como no primeiro caso, os oito clubes também vão jogar todos contra todos em duas voltas. À saída da Assembleia- -Geral que “pariu” à cesariana o figurino do Campeonato Nacional de Futebol deste ano, os clubes ainda não tinham resposta exacta relativamente ao destino das oito equipas a serem eliminadas de disputar a fase final para o apuramento do campeão nacional, tendo o TPC sido endossado à Direcção da LMF. Da sala da magna reunião saiu-se apenas com a decisão histórica de divisão das 16 equipas em duas séries, a “A”, formada pelos clubes da Zona Sul (Costa do Sol, Ferroviário de Maputo, Desportivo, Maxaquene, Liga Desportiva, ENH, Incomáti e Chibuto), e a Série “B”, constituída pelas formações do Centro/Norte (União Desportiva do Songo, Ferroviário da Beira, Têxtil de Púnguè, Textáfrica, Desportivo de Nacala, Ferroviário de Nacala, Baía de Pemba e Ferroviário de Nampula). Ficou assente que cada série será disputada num sistema de todos contra todos em duas voltas, apurando-se os primeiros quatro classificados para a fase nacional, também a ser disputada no sistema de todos contra todos em duas voltas para o apuramento do campeão nacional, totalizando, por conseguinte, 28 jornadas, menos duas que o modelo tradicional utilizado nas últimas temporadas.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade