Com golaço de Djongue

Por: Nicolao chichone
Foto de Jorge Ataide
 
Um grande golo de Djongue aos 73 minutos valeu ontem à tarde uma preciosa vitória ao Textáfrica do Chimoio em pleno “Caldeirão” frente ao Ferroviário da Beira, naquela que foi a segunda derrota consecutiva do novo técnico “locomotiva”, Rogério Gonçalves, após a saída de João Chissano. Aos “fabris” foi o sacudir da “água do capote”, depois de duas goleadas frente ao Chibuto e Liga Desportiva de Maputo. De resto foi um jogo dividido e equilibrado em que nos primeiros 45 minutos as duas equipas de revezaram, mas com os “fabris” ligeiramente na mó de cima, muito por “culpa” das combinações entre Luís, Magaba e Joseph. Mesmo assim, não houve registo de muitos lances claros de golos até que as duas equipas recolheram aos balneários. No reatamento os pupilos de Gonçalves assumiram o jogo enquanto o Textáfrica optava por defender e partir em contra-ataque. Foi assim que Babo, aos 52 minutos, com tudo para abrir o activo, cabeceou a bola para fora após cruzamento tenso de Dayo.
Gonçalves pedia aos seus jogadores que fossem mais vezes ao reduto do adversário e assim faziam, mais pecavam no momento da finalização. O público, que esteve em massa para ver o “derby” da Zona Centro, puxava pela equipa da casa, mas esta não conseguia encontrar o caminho para fazer o golo. Foi então que Lucas Barrarijo chamou Djongue para as quatro linhas. Este só precisou de quatro minutos para marcar, aos 73 minutos, o golão que deu vitória à sua equipa, numa altura em que os «locomotivas» estavam balanceados ao ataque. Foi assim: Osvaldo ganhou a bola no bico da grande área de Soarito. Fez um passe rasteiro para Djongue, que de trás para frente, em velocidade, rematou de primeira para o golo. O Ferroviário tentou reagir e chegar pelo menos ao empate, mas até ao apito final o marcador não mais se alterou. O trabalho do árbitro esteve bem, apesar de alguns protestos de parte a parte. Com este desfecho o Ferroviário da Beira continua com 22 pontos em oitavo lugar e na próxima jornada vai a Chibuto. Enquanto isso o Textáfrica voltou a ganhar, depois de ter sofrido nove golos e ascendeu ao segundo lugar, devendo defender esta posição quando receber o ENH na próxima jornada.