EMPATE SACRIFICADO, QUE SABE A DERROTA

Por: Domingos Boaventura
 
O Clube do Chibuto empatou (1-1) ontem frente à Universidade Pedagógica de Manica, em pleno campo do Ferroviário de Gondola, no jogo da décima oitava jornada do Moçambola. Os estudantes entraram a pressionar o adversário mais para sua zona recuada, o que permitiu que nos primeiros dez minutos registassem quatro oportunidades de golo. Foram dois cruzamentos de canto que foram mal aproveitados pelos avançados dos estudantes. Na passagem do minuto cinco Mauta desperdiçou um lance de golo. Recebeu a bola num passe de Maré e chutou para fora do rectângulo de jogo. Numa outra ocasião, Martinho também fez uma jogada ingénua, ao rematar para fora, depois duma jogada de insistência onde, outra vez, Maré passou por dois defesas. Calafrios para os poucos adeptos do Clube do Chibuto que foram ao campo para assistir ao jogo. Aliás, era um Chibuto que não temia o seu adversário, apesar de estar a jogar em casa alheia. Aos 11 minutos aproveitou-se dum contra-ataque frenético e Sunday balançou as malhas dos estudantes, numa jogada de Evaristus. Estava feito o primeiro golo da partida, logo na primeira oportunidade de ataque por parte dos visitantes. Mesmo assim os estudantes voltaram a investir no ataque. A UP veio a restabelecer a igualdade. Num cruzamento milimétrico apareceu Félix com a cabeça a colocar o esférico no fundo das malhas dos guerreiros de Gaza. Daí em diante as duas equipas viraram o jogo para o meio-campo, com tendência para o ataque. A Universidade Pedagógica podia ter ampliado o marcador. Não aconteceu porque os avançados falharam no capítulo da finalização. As bolas eram cruzadas para a pequena área, mas sem que aparecesse um atacante a marcar golo.