CANÁRIO ABATIDO NA ALVORADA

Por: DEANOF POTOMPUANHA
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fotos de Luís Muianga
 
Ainda estávamos numa fresca (23 graus célsius) alvorada quando o canário foi atingido com um tiro de Manecas, aos seis minutos. O golo do atacante do Textáfrica de Chimoio seria decisivo para a vitória da sua equipa no encerramento da 12.ª jornada do Moçambola-2018.
A entrada da equipa de Lucas Barrarijo foi deveras fulminante. A estratégia parecia muito bem desenhada: sufocar os anfitriões e procurar o golo o mais cedo para depois gerir o resultado. E Manecas interpretou perfeitamente, ao bater Guirrugo nos instantes iniciais da partida. A sua pressão alta obrigou a defensiva do Costa do Sol a cometer erros, ganhando bola. Diante de Guirrugo, remata rente, sem hipóteses de defesa para o guardião “canarinho”.
O Costa do Sol, que já tinha o domínio do jogo, mas sem criar perigo, foi forçado a ir atrás do resultado. Isac foi o primeiro a dar indicações do rumo que se pretendia. O capitão teve uma excelente recepção na área e lançou para um remate tenso, mas a bola ficou presa nas mãos de Agnaldo.
Sibale, três minutos depois, não consegue desviar a bola para a baliza, quando estava apenas com o guarda-redes. Agnaldo foi chamado a intervir na jogada seguinte. Na sequência de um livre ensaiado conseguiu defender o remate de Salomão. Os rapazes de Horácio Gonçalves continuaram a pressionar e chegaram a arrendar o meio-campo dos visitantes mas não conseguiram erguer grandes obras, saindo ao intervalo em desvantagem (0-1).