Direcção do Ferroviário de Lichinga com os olhos postos no Moçambola

Texto: André Jonas

(Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.)

Fotos: Inocêncio Mazula

O Ferroviário de Lichinga vai a partir deste ano proceder à restruturação da colectividade, começando pelo actual plantel, que se pretende seja constituído maioritariamente por jovens, informou ao nosso Jornal Octávio de Mendonça Martins, reconduzido à presidência na última Assembleia-Geral, que decidiu, entre outras medidas, pela reabilitação de infra-estruturas e a qualificação da equipa para o próximo Moçambola/2019.

Num contacto com a nossa Reportagem, o homem-forte dos locomotivas de Lichinga deu a conhecer que a primeira prioridade passa pela recuperação e reabilitação das actuais infra-estruturas, tendo em conta a implantação de uma sede social forte e acolhedora, presupostos que num futuro muito próximo podem galvanizar toda a estrutura desportiva e económico-financeira do clube e não só.

Para Octávio Mendonça, a falta de uma sede social legal e juridicamente reconhecida impede a localização da agremiação, daí as dificuldades que os empresários e pessoas de boa vontade encontram para canalizarem as suas doações, para além de propiciar uma quebra de confiança entre os patrocinadores e os gestores dos clubes.

Leia mais...