Manuel Lopes faz e desfaz no Chingale

como principal culpado pelo sucedido. Disse que não podia falar sobre o assunto antes do jogo com o Ferroviário da Beira para não criar mau ambiente no grupo de trabalho.

Quando perguntou-me sobre uma greve por parte dos jogadores por falta de salários, preferi dar uma justificação que não criasse um clima que fosse influenciar nos objectivos do clube. Na verdade, os jogadores exigiam o afastamento do senhor Manuel Lopes, que não os tratava como profissionais. Ele faz e desfaz no Chingale e por isso, eu e outros dirigentes preferimos afastar-nos da equipa, disse Pires.

Joca Estêvão