Energia do Songo chega ao planalto

Os universitários continuam em penúltimo na tabela classificativa e têm a manutenção cada vez ameaçada.

Galvanizados pelo empate conseguido em Maputo, diante do Costa do Sol, na jornada anterior, os amantes de futebol do Niassa foram ao Estádio Municipal 1.º de Maio confiantes na obtenção de uma vitória que renascesse as esperanças de manutenção no principal escalão do futebol nacional.

Mas quem assim pensou acabou saindo com as expectativas defraudadas, porque foi a equipa visitante que entrou melhor no jogo. Fechou todos os caminhos ao adversário, circulou melhor a bola e acabou sendo compensada quando ao cair do pano da primeira parte marcou os dois golos que acabaram fazendo a diferença na história do jogo.

Os heróis da equipa de Chiquinho Conde foram Gildo e o inevitável Luís Miquissone, aos 42 e 45+1 minutos.

Abrão Ismael