E esta agora!

Tudo começa com Manuel Castigo (quarto árbitro) a levantar a placa de dois minutos de compensação. Já nos últimos segundos Amisse Juma levanta a bandeirola indicando uma posição irregular de Rodrigues, mas Arlindo Nuvunga ignora. Willard, sem se preocupar com a decisão do juiz principal, depois de segurar a bola, faz a reposição, sem se preocupar com o seu oponente.

Oportuno, Rodrigues rouba a bola e a coloca no fundo das malhas, no último minuto dos descontos. Os "guerreiros" de Gaza festejaram e o próprio Nuvunga foi peremptório ao assinalar o golo e registar o autor do mesmo, ainda que o Ferroviário da Beira reclamasse.

Os adeptos do Ferroviário da Beira reforçaram a contestação de Willard. Os adeptos da bancada sol chegaram a arremessar objectos ao campo.

Depois de muita pressão e uma longa conferência com Amisse, Nuvunga marcou a reposição, anulando o golo que ele havia considerado!

Deanof Potompuanha/A. Gombe