Qualificação do Ferroviário da Beira barra saída de Dayo para Académica

O jovem jogador é tido como preponderante para as pretensões dos locomotivas de Chiveve na prova africana.

A nossa Reportagem deu conta do interesse dos “estudantes” de Coimbra no jogador moçambicano do Ferroviário da Beira, numa altura em que este estava lesionado. Após a recuperação da lesão veio a boa nova para as bandas do Chiveve: o Ferroviário da Beira recebeu a informação da qualificação à fase seguinte da Liga dos Campeões Africanos, dada a sansão imposta pela FIFA à Federação Sudanesa de Futebol, ora levantada, mas sem consequência para a continuidade dos locomotivas na prova.

Sendo Dayo uma peça fundamental na manobra atacante dos locomotivas, agora treinados pelo português Rogério Gonçalves, a transferência do jogador deixaria uma grande lacuna na equipa e se considerou que, pelo menos por enquanto, o internacional moçambicano vai continuar a envergar a camisola do Ferroviário da Beira, com quem tem contrato por mais uma temporada.

O outro jogador que poderia seguir no mesmo pacote que Dayo para a Académica de Coimbra é Raúl, do Ferroviário de Nampula, com quem o jogador tem um vínculo, que se estende até ao final deste ano.

A nossa fonte assegurou-nos que o Ferroviário de Nampula não está disposto a negociar a possibilidade da transferência de Raúl neste momento, pelo que o jogador poderá sair no fim deste ano, uma vez que finda a época será um jogador livre.

Joca Estêvão/Luís Muianga