Salvado poderá perder o comboio pela segunda vez consecutiva

Quando Arnaldo Salvado foi contratado pelo Ferroviário de Nampula a intenção era de voltar a ver o clube na rota dos títulos, ou seja, conseguir a mesma proeza alcançada em 2004.

Entretanto, no seu primeiro ano, 2016, não foi além do quarto lugar, com os mesmos pontos do terceiro classificado, o Chibuto. Este ano está cada vez mais longe da zona de decisão.

Ferroviário não confirma manutenção de Salvado

A nova Direcção do Ferroviário de Nampula, chefiada pelo jurista Francisco Chirrime, de 50 anos de idade, que substituiu o elenco de Franco Catutula, tomou posse na semana passada e afirma que em relação a presente temporada está tudo em aberto.

– Tudo ainda é possível. Na classificação do Moçambola não estamos nos lugares cimeiros, mas ainda podemos galgar mais patamares. São 30 pontos em disputa. Por outro lado, estamos nos quartos-de-final da Taça de Moçambique. Em termos estruturais temos uma equipa com potencial, mas infelizmente não marca golos. Por enquanto não vamos atirar a toalha ao chão, disse o ex-relator da Mesa da Assembleia-Geral no elenco anterior dos “locomotivas”.

Joca Estêvão

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade