Songo destaca-se na consagração locomotiva

Ainda que o campeão nacional de 2016, Ferroviário da Beira, tenha merecido os maiores aplausos da noite, afinal recebeu o maior prémio da noite (600.000mt), a União Desportiva do Songo (UDS) foi quem colectivamente esteve em destaque ao subir ao pódio por três ocasiões.

A equipa, que época passada foi treinada por Artur Semedo, recebeu o prémio (150.00mt) correspondente ao segundo lugar do Mocambola-2016 e ainda viu a coroação de Luís Miquissone como melhor artilheiro (150.000mt) com os 15 golos feitos em 28 jogos e de Charles Swini como guarda-redes menos batido (100.000.mt) depois de curiosamente ter sofrido os mesmos 15 golos marcados pelo seu colega em igual número de jogos (28), uma média de 0.0057 golo sofrido por partida. Com estes números, Swini superou a concorrência dos seus adversários Victor, do Ferroviário de Nampula e Zacarias, do Clube do Chibuto.

Imagens relacionadas

Atanásio Zandamela/Luís Muianga

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade