Chiquinho foi corajoso

José Costa fez referência que para substituir Artur Semedo no comando técnico a Direcção que dirige teve outros dois candidatos, mas apenas Chiquinho Conde aceitou o desafio de dar seguimento ao trabalho de uma equipa do distrito, que conseguiu ser segunda classificada no Moçambola e vencedora da Taça de Moçambique pela primeira vez na sua história.

É preciso dizer que o Chiquinho Conde foi muito corajoso ao aceitar o desafio de treinar a nossa equipa. Os outros dois treinadores contactados por nós disseram que o desafio era enormíssimo e preferiram não aceitar o compromisso connosco. Não é qualquer um que se abre para uma equipa que teve o nível que demonstrámos e com registo final positivo, mas Chiquinho Conde teve a coragem de dizer sim e por isso merece o nosso respeito, afirmou.

Joca Estêvão/Arquivo

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade