Houve alianças de desestabilizadores

– Pode ter havido, eventualmente. Não há equipa nenhuma do mundo que mesmo vencendo as provas não passe por momentos menos bons ou de pouca clarividência do seu potencial. Naturalmente, isso aconteceu connosco. Para uma equipa como a nossa, que era fustigada internamente, com detratores reconhecidos, cujas alianças com o sistema também são conhecidas, era suposto ter aqui e ali alguns problemas que derivam da própria competição. Assim é extremamente difícil controlar todo o calendário de competições com a mesma acuidade que é necessário ter. Esses indicadores que apontei influenciam negativamente.

Joca Estevão/ Domingos Elias

 

LEIA ARTIGO COMPLETO NO JORNAL IMPRESSO