Aqui onde o rio foi forçado a desaguar…

E assim o Ferroviário da Beira sagra-se Campeão Nacional de Futebol, no corolário de uma ponta final da prova disfuncional e anómala da União Desportiva do Songo, que perdeu a possibilidade de conquistar um título inédito e muito desejado para a província de Tete e muito particularmente ansiosamente esperado pelas pacíficas populações serranas.