Um arranque demolidor no boxe

No rescaldo dos primeiros dias de competições o boxe com este duplo triunfo - garante presença nos quartos-de-final - surge com o melhor resultado depois da qualificação para a final da ginástica (dupla e tripla).

MARRINE E PAULO JORGE ENTRAM A VENCER

A estreia de Moçambique no torneio de boxe dos XI Jogos Africanos foi a melhor possível com Paulo Jorge (60kg) a afastar da primeira eliminatória o Laurent Quedrago (Burkina Faso) por claros 3-0 num combate em que apesar do cansaço que chegou a mostrar o moçambicano manteve sempre a serenidade que permitiu que desferisse golpes certeiros que determinaram o triunfo.E a noite que começara bem terminou ainda melhor com Bernardo Marrime (64kg) a levar Mahamadou Doucoure, do Mali, ao tapete com duros e certeiros golpes aos quais não resistiu no segundo assalto.

Com estes resultados e avaliar pelo número de participantes uma vitória de Paulo Jorge e Marrime nos quartos-de-finais coloca os atletas na rota das medalhas, uma vez que no boxe basta uma presença nas meias-finais para conquistar um bronze.

Para hoje espera-se a participação dos restantes quatro atletas, nomeadamente Hélio Castelo (52kg), Augusto Mathule (69kg), Lourenço Cossa (75kg) e João Baptista (91kg), ainda que este último não tenha a confirmação devido ao número de atletas na sua categoria.

Conquistar medalhas tal como foi em 2011 é a meta dos pugilistas nacionais nestes jogos.

Já em relação aos femininos em que se destaca a ausência de Maria Machonga por não ter conseguido baixar o peso ainda não está claro quando é que entra em acção até porque nem pesos fizeram.

Moçambique está presente através de Ângela José e Rady Gramane (75kg).