Zimbabwe conquista COSAFA CUP 2017

, com os golos a serem marcados por Knox Mutizw,Talent Chawapiwa, Ocean Mushure nos minutos 22, 55 e 67, respectivamente.


O golo de honra da Zâmbia foi apontado por Lubinda Mundia, aos 38 minutos.

O torneio, que decorreu desde o passado dia 25, na província North West, em Rustenburg, teve o seu epílogo ontem, com a tradicional cerimónia de atribuição de medalhas e troféus pela organização, numa cerimónia que contou com a presença de altas figuras do desporto africano, nomeadamente Dr.Phillip Chiyangwa, presidente da COSAFA, Ahmad Ahmad, presidente da Confederação Africana de Futebol (CAF), Dr. Danny KJordan, presidente da Liga Sul-africana de Futebol (SAFA), dentre outros convidados.

Das mãos do presidente da CAF, Ovidy recebeu o prémio de melhor marcador, enquanto que o seu colega Knox foi considerado o melhor jogador da prova.

Foi um jogo de emoções fortes e impróprio para cardíacos, afinal estavam em campo duas respeitáveis selecções que há muito tinham contas por acertar uma vez que em 2013 a Zâmbia conquistava a custa do Zimbabwe o seu quarto título vencendo em Ndola, capital zambiana os “guerreiros” por 2-0. Foi a desforra do Zimbabwe, uma vitória justa e incontestável.

Houve festa e loucura total por parte dos adeptos que chegaram a invadir por completo o campo embaraçando a organização. É na verdade uma história repleta de cumplicidade e de coincidências em números. Os dois conjuntos até então haviam realizado seis partidas entre si tendo ambos ganho dois jogos, empatado dois  e perdido em igual número. Curiosamente ambas contavam com quatro golos marcados.

A história começou a ser escrita quando o Zimbabwe, quatro vezes campeão (2000, 2003, 2005 e 2009), viu o seu caminho interrompido pelos Brave Warriors (Namíbia), que lhe golearam por 4-1 na terceira e última jornada do Grupo A, em que o Zimbabwe só precisava de um empate para estar nos quartos-de-final. Hoje os zimbabweanos reescreveram a história com letras douradas.

No rescaldo das 17 edições até aqui realizadas, Zâmbia e África do Sul são as selecções que já ganharam a competição mais vezes (4), seguidos por Angola com três conquistas.

Raimundo Zandamela