Não queremos perder pontos em casa

João Chissano, seleccionador nacional de Moçambique, sabe que não terá tarefa fácil se quer chegar ao CAN do Gabão, para o qual se apura directamente o primeiro classificado do grupo e os dois melhores classificados de todos os grupos. Épor isso, e assumindoclaramente que o Gana é o adversário mais difícil do grupo, quea solução passa por preparar a campanha convenientemente para evitar perder pontos em casa, a começar pelo jogo deste domingo, no Estádio Nacional do Zimpeto, diante do Ruanda.

Chissano admite que o Ruanda é um adversário que merece grande consideração, até porque no ranking da FIFA, actualizado semana passada, continua acima de Moçambique e com a particularidade de o campeão moçambicano ter sido afastado da “Champions” pelo campeão ruandês (APR FC), daí a atenção e o respeito que deve merecer.

- Pelo respeito que merece da nossa parte, estamos a pensar e a preparar o jogo de forma séria, com muito rigor,para podermos alcançar uma vitória não só neste jogo, mas também noutros da campanha, sobretudo em casa. Vamos continuar coma seriedade e serenidadeque nos têm sido peculiares, apesar de na campanha passada não termos alcançadoos objectivos. O nosso rigor, nossa disciplina e responsabilidade sempre foram altose continuarãona vanguarda.

De acordo com João Chissano, Ruanda merece todo nosso respeitotambém porque é uma selecção que está em crescimento.

- Não é uma selecção que deve ser desprezada,porque vem evoluindo. Não devemos olhar muito para os números, mas o certo é que no rankingestá melhor posicionada que Moçambique. É uma selecção que para o CAN passado estava apurada, mas falhou porque teve problemas de secretaria,e não podemos esquecer que o nosso campeão nacional (Liga Desportiva de Maputo) foi afastado da “Champions” pelo representante do Ruanda.

Por essa razão, Chissano diz estar à espera de um adversário destemido, que quererá dificultar a vida dos “Mambas”.