Conta como foi, Guirrugo!

César Langa

Foto de Luís Muianga

Os “Mambas” não puderam cumprir a sua missão e atingir o objectivo que passava pela qualificação para o CAN-Interno, a ter lugar próximo ano, no Ruanda, com a responsabilidade a ter que ser repartida pelo grupo todo, mas cabendo a grande porção ao guarda-redes Guirrugo, muito mal batido, porque mal posicionado, no lance que resultou no golo da Zâmbia, quando estavam jogados 18 minutos.

Se para uma hipotética qualificação, os “Mambas” deviam marcar no mínimo três golos e não sofrer nenhum, para forçar que o jogo fosse decidido de outra forma, esta missão ficou complicada quando o guarda-redes Guirrugo sofreu um golo algo imoral, quando estavam jogados 18 minutos, colocando os zambianos ainda mais perto da confirmação da qualificação. Mas, neste lance não estão totalmente ilibados os centrais João Mussica e Chico. 

Guirrugo: Como sói dizer-se, num pano branco caiu a nódoa. Por essa via, o guarda-redes do ENH teve uma influência directa e negativa no resultado do jogo, ao não saber ler correctamente o jogo, posicionando-se metros distante do lugar onde devia se encontrar, quando o central Chico estava a disputar a bola cruzada por um extremo zambiano. A bola ganhou altura, fez-lhe um “chapéu” e colocou a Zâmbia em vantagem, contrastando por completo com aquilo que eram as pretensões dos moçambicanos.  

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Próximo Jogo

sábado, 30 março 2019
F. Beira vs Textáfrica
00:00 | Beira
F. Maputo vs Desportivo
00:00 | Maputo
L.D. Maputo vs ENH
00:00 | Maputo

Publicidade