Mambas iniciam campanha para CAN-215 na fase preliminar

A CAF baseou-se no desempenho das selecções durante as três últimas edições do CAN, das eliminatórias dessas edições, bem como das eliminatórias da Copa do Mundo de 2014 para actualizar o ranking que coloca Moçambique em 27º lugar de um grupo de 51 países.

Segundo deliberação do encontro da CAF, havido no passado dia 24 de Janeiro em Cape Town, Moçambique, por estar posicionado abaixo da 21ª posição no ranking da CAF (ocupa a 27ª posição), terá que começar a campanha para o CAN-2015 na fase preliminar.

E na pré-eliminatória provavelmente enfrentará um dos adversários da zona, que também está fora dos 21 melhores: Botswana (24º), Tanzânia (37º), Namíbia (38º), Lesotho (40º), Madagáscar (41º), Suazilândia (46º) ou Maurícias (46º).

A fase preliminar vai decorrer entre Maio e Agosto do corrente ano, enquanto a última (a de grupos) será disputada de 5 Setembro e 19 Novembro. Sorteio da fase final será realizado em 26 de Novembro de 2014 no Marrocos.

Já o sorteio para os jogos qualificativos do CAN-2015 vai ter lugar no dia 27 de Abril próximo no Cairo, a capital egípcia, anunciou a Confederação Africana de Futebol (CAF) numa das resoluções adotadas durante a sua reunião executiva.
A fase de grupos será dividida em sete grupos de quatro equipas cada. Os primeiros dois classificados da fase de grupos vão qualificar-se diretamente para o CAN previsto para 17 a 7 de Fevereiro de 2015 em quatro cidades marroquinas (Rabat, Agadir, Tanger e Marraqueche), perfazendo 14 selecções. 

As outras duas vagas serão ocupadas pela equipa melhor classificada em terceiro lugar na fase de grupo, bem como a do país anfitrião, Marrocos, para perfazer 16.

Dos 51 países envolvidos nestas eliminatórias, as 21 principais equipas listadas no Ranking CAF serão automaticamente qualificados para a fase de grupos.

cabo verde e Angola isentos

Do grupo dos falantes de português Angola, em nono lugar, e Cabo Verde, em décimo, não passaram pela pré-eliminatoria. Juntando-se aos outros 19 melhores posicionados, nomeadamente Nigéria (1º), Gana (2º), Costa do Marfim (3º), Zâmbia (4º), Burkina Faso (5º), Mali (6º), Tunísia (7º), Argélia (8º), Togo (11º), Egipto (12º), África do Sul (13º), Camarões (14º), RD Congo (15º), Etiópia (16º), Gabão (17º), Níger (18º), Guiné Conacri (19º), Senegal (20º) e Sudão (21º) que estão integrados no das 21 selecções melhor classificadas em África. Sete destas selecções são cabeças-de-série, da fase de grupo, nomeadamente Nigéria, Gana, Costa do Marfim, Zâmbia, Burkina Faso, Mali e Tunísia.

Zâmbia na corrida para acolher CAN-2019

A zona Austral volta à carga para acolher o CAN. Depois da África do Sul (1996 e 2013) e Angola (2010) agora é vez da Zâmbia tentar disputar o acolhimento do CAN-2019.

Para 2019 a Zâmbia terá a concorrência da Argélia, Camarões, Costa do Marfim,  Guiné e a República Democrática do Congo, que respeitaram os prazos de entrega das candidaturas exigidos pela CAF para acolher a competição.
Para a edição de 2021 concorrem de novo Costa do Marfim, Guiné e a Argélia.

Os países escolhidos para estas duas edições serão revelados durante a sessão do Comité Executivo da CAF, prevista para Setembro 2014.

Entretanto, o Comité Executivo da CAF concordou com a necessidade de rever os regulamentos do Campeonato Africano das Nações, obrigando a partir de agora que o país acolhedor da fase final suspenda todas as suas competições nacionais durante a fase final do CHAN, o que não se sucedeu na vizinha África do Sul.
As equipes cujos jogadores foram seleccionados também estão a ser obrigados a liberá-los para se juntar à equipe nacional durante a fase final do CHAN, ou então enfrentar a imposição de sanções pela CAF. Essas disposições entram em vigor a partir da edição de 2016, que terá lugar em Ruanda.