João Chissano renova para levar Mambas ao CAN-2015

A garantia foi dada à Imprensa pelo presidente da FMF, Feizal Sidat, no balanço preliminar da participação da Selecção Nacional de Moçambique na prova que decorre em três cidades sul-africanas até o próximo dia 1 de Fevereiro.

Para Sidat apesar de não ter se qualificado para os quartos-de-final, que era o principal objectivo, a prestação de Moçambique esteve num plano aceitável, tendo em conta que estava num grupo bastante difícil. Daí que durante o CHAN (na última quinta-feira) tenha se chegado a um entendimento para a renovação do contrato, em princípio, até a conclusão a fase de qualificação para o CAN-2015 a disputar-se em Marrocos.

- Está garantida a continuidade da equipa técnica chefiada por João Chissano, que  está a comandar uma equipa técnica ambiciosa. Estão a trabalhar bem para termos em breve uma boa selecção, com gente nova, muitos talentos e a jogar um futebol de qualidade, como se tem visto no CHAN e tem sido alvo de elogios de outras selecções.

mambas defrontam

irão em Nelspruit

O presidente afirma que a diferença de ritmo causada pelo facto de Moçambola ter terminado há mais de dois meses foi determinante para os resultados conseguidos.

- A nossa prestação acho que é positiva. É preciso lembrar que a nossa época está a começar e não é fácil pôr atletas a correr ao nível que se pretendia. Mesmo assim mostramos que temos valor. É por isso que recebemos convites para jogos amigáveis. A Argélia convidou-nos para realizarmos dois jogos com a sua selecção de Sub-23 a pensar nas eliminatórias para os Jogos Africanos de 2015. Também tivemos do El Salvador e do Irão, estando garantido para já o do Irão para Abril em Nelspruit. 

Para o presidente da FMF Moçambique esteve melhor que os restantes três clubes do grupo.

- A nossa equipa foi tecnicamente a melhor do grupo, mas ainda temos que trabalhar bastante a parte psicológica e aumentarmos jogos nos pés. Estamos a fazer uma grande equipa e é preciso dar maior acarinhamento. É com estes que contamos para a qualificação para o CAN-2015, cujo sorteio terá lugar em Abril.

Sidat diz que integrado noutro grupo que não fosse o da morte "A" (com Nigéria, África do Sul e Mali) talvez o resultado poderia ter sido outro.

- Talvez se jogássemos noutros grupo faríamos a festa de passagem mesmo respeitando os adversários que lá estão. Agora só nos resta levantar a cabeça contamos com a equipa técnica para melhorar ainda mais.

Apesar de reconhecer que Moçambique entrou na competição sem o ritmo que era de desejar Sidat afirma que não se fará nada para alterar o calendário.

- Não mudaremos nada no calendário. Para o CAN não teremos problemas de ritmos porque contaremos com alguns jogadores que jogam na Europa, onde se tem outro calendário. Em relação ao CHAN não poderemos mudar nada só por pensarmos nesta prova. Somente iremos nos preparar com maior antecedência.

 

ADD-1

 

SEGUNDO A CAF

Árbitros que prejudicaram

os Mambas não apitam mais

O presidente da FMF, Feizal Sidat, confirma que a CAF terá suspendido os dois árbitros que ajuizaram os dois primeiros jogos de Moçambique no CAN. No entanto, lamenta que isso não altere em nada os resultados, pois os erros técnicos cometidos por estes dois são considerados técnicos.

- Infelizmente houve erros, mas são técnicos e não se protestam. Estes árbitros praticamente não apitarão mais pelo que soube da CAF, que tem sido extremamente dura nestes casos. Infelizmente eles foram punidos mas Moçambique perdeu dois jogos e está afastado dos quartos-de-final. Foram erros técnicos que nem dão direito à protesto. Lamento, no entanto, o porquê de a nossa zona ter poucos árbitros na prova. Se privilegiou, mais uma vez, outras de África.

Estou feliz pelos golos

mas triste pelas derrotas

- Diogo, autor do primeiro golo do CHAN

Dário está a fazer uma boa campanha, mas o nome de Diogo salta à vista pelos dois golos marcados na prova. Em declarações ao desafio Diogo disse sentir-se bastante satisfeito com a exibição, mas triste com o resultado.

- Os meus golos me deixaram feliz, mas a derrota já não. Só posso dizer que foi importante ter conseguido esse feito. Lamento que não tenha contribuído para  a vitória. Vamos continuar a trabalhar no sentido de melhorar ainda mais para os próximos compromissos.

O autor do primeiro golo do CHAN disse que lutou para que outras portas se abram.

-  A participação foi boa, pois defrontamos equipas doutro nível e respeitadas por todos e fizemos de tudo para enfrenta-los sem problemas. Fiz a minha parte ajudando a selecção e exibir-se ao alto nível a pensar que posso dar outro passo, mas estou feliz no Ferroviário, clube com o qual tenho contrato.