COM MAIS JUDOCAS TERÍAMOS MUITO MAIS

 conseguido pelo menos uma medalha de ouro. Nalgumas categorias de peso notámos que haviam atletas sem o nosso nível, mas infelizmente não estivemos nestas categorias.

Para daqui a dois anos Bruno Luzia diz que se deve continuar a trabalhar e participar-se nos torneios internacionais para que os resultados sejam ainda melhores.

- Vai ser importante para nós continuarmos a participar em competições nacionais e internacionais. Moçambique está num bom nível e geralmente participamos nestas competições e alcançamos os primeiros três lugares. Aliás, mesmo aqui, com somente dois atletas, ficámos em quarto posto da classificação geral, o que é francamente positivo. Com mais teríamos conseguido mais.

O técnico afirma que estes resultados mostram que se deve apostar muito mais em atletas das modalidades individuais porque nesta acumulam-se medalhas, daí que se levarmos sempre maior número de atletas individuais vai ser fácil ter resultados, remarcou, a finalizar.

 

Ana Maria, coordenadora do atletismo convencional, não se mostrando completamente satisfeita, considerou que os atletas que à partida garantiam uma medalha estiveram com sortes diferentes.

- Tivemos uma medalha de ouro através de Sílvia Panguana, o que já é positivo, mas infelizmente o outro atleta com o qual contávamos - Alberto Mambo - no dia da final acordou com problemas de saúde, tendo corrido condicionado. Como resultado disso, o máximo que conseguiu foi o quarto lugar. Mas também há que dizer que tivemos bronze nos 4x400 estafetas, disse a dirigente na hora de balanço.