Afinal podemos!

- os atletas prepararam-se para tal missão no meio de dificuldades, destacando-se a falta de competições em muitos casos;

- sentiram dificuldades e cansaço das cerca de 44 horas de viagem, mas como patriotas que são souberam vencer todas as adversidades e com espírito de guerreiros superaram as contrariedades e alcançaram bons resultados.

Ficou claro que ainda temos talentos e com trabalho bem feito e coordenado é possível até vencer a até então temível selecção masculina de basquetebol de Angola.

Afinal bons resultados são realmente possíveis quando leva-se uma delegação com alguma qualidade, como foi esta, em que somente faltou uma medalha no ténis - levámos um grupo de atletas com apenas 14 anos de idade - e na natação, quiçá estas duas modalidades tiveram a desvantagens de terem sido as primeiras a entrar em acção ainda a recuperar do cansaço da viagem.

Seja lá o que for, a verdade é que ficou provado que afinal podemos ou, se preferirem, “yes, we can!”.