Ultima Hora

Ana Flávia participa amanhã na reunião dos ministros da UA 

Atanásio Zandamela, em Brazzaville A Vice-Ministra da Juventude e…

Engoli muitos sapos, geri vigaristas mas cumpri!  

Reginaldo Cumbana Fotos de Luís Muianga Feizal Ismael Sidat…

Entoação do "Viva Frelimo" mancha primeiro dia  

Atanásio Zandamela, em Brazzaville A entoação do antigo Hino Naci…

Opração Maurícias arranca hoje 

César Langa Fotos de Luís Muianga A preparação do jogo de do…

Simão Mathe suspenso por quatro jogos 

Redacção O jogador da selecção nacional, Simão Mathe, que actua p…

O Ferroviário de Quelimane conservou a liderança da Poule de Apuramento ao Moçambola-2014 ao nível da Zona Centro, ao receber e vencer o FC da Beira por 2-0 e passando a somar 22 pontos, mais dois que o Chimoio FC, que no derby da capital provincial de Manica venceu o Textáfrica por 2-1.

Ainda a contar para a mesma jornada, o Sporting da Beira, que a meio da semana antecipou o seu jogo, defrontou na quarta-feira no seu reduto o FC Angónia e goleou-o por 5-0, mantendo assim viva as esperanças de conseguir o apuramento para o próximo Moçambola. Enquanto isso, a formação das Águias de Angónia recebeu e venceu o Palmeiras de Quelimane por 2-1, numa ronda em que no derby de Manica o Chimoio FC venceu o Têxtáfrica por 2-1.

CHIMOIO FC

VENCE TÊXTÁFRICA

Na partida de cartaz da 10ª jornada da Poule de Apuramento a nível da Zona Centro, entre o Chimoio FC e Têxtáfrica, os donos da casa levaram a melhor.

O Têxtáfrica até entrou melhor para o jogo, pautando em ter a posse da bola e circulando-a de pé para pé, o que fazia com que os seus adpetos vibrassem ao antever um desfecho de glória.

A postura evidenciada pela equipa fabril do planalto levava a crer que seria o vencedor do jogo, mas porque não há vencedores antecipados, o tempo foi responsável de trazer a verdade. A pressão alta que exercia a partir de último terço do terreno do adversário deixava o Chimoio FC sem argumentos perante um Têxtáfica que estava na mó de cima. O golo tardava a surgir e para justificar a sua produção dentro de campo mas, diga-se de passagem, a muralha defensiva do Chimoio FC também não permitia muitas veleidades.

A segunda parte foi má para o Têxtáfrica que, incompreensivelmente, abrandou o rítmo e baixou as suas linhas, permitindo o crescimento de Chimoio FC, que já com o jogo controlado e a assumir as despesas inaugurou o marcador aos 50 minutos por intermédio de Obama.

Ferido no orgulho, o Têxtáfrica foi à busca de tento do empate e voltou a mandar no jogo, sendo que para corar a sua postura e o esforço dos seus jogadores conseguiu o golo da igualdade, marcado por intermédio de Pedro.

E quem pensou na reviravola no marcador enganou-se redondantemente porque aos 76 minutos o Chimoio FC colocou-se novamente à frente do marcador, graças ao golo marcado por Félix.

Injusto para os visitantes

Um resultado bastante lisonjeiro para os donos da casa e muito injusto para a equipa de Cuamba que, sobretudo na etapa complementar, apareceu melhor estruturada e com mais homens no ataque, remetendo o seu adversário ao seu reduto mais recuado onde apenas se “safava” o capitão Isaías, por sinal a melhor unidade em campo, que ia cortando tudo quanto era ataque perigoso dos visitantes. Foi nesta etapa que a Associação Desportiva de Cuamba viria a conseguir o golo de empate, na cobrança de um pontapé da marca de grande penalidade, como colário da pressão exercida e do maior caudal ofensivo.

O jogo iniciou com as duas equipas balanceadas ao ataque e tanto uma como outra à procura do golo a todo custo, uma vez que nada havia a ganhar ou perder em virtude de se estar apenas em cumprimento de calendário, uma vez estar já apurado o representante da região ao Moçambola-2014. Com esta forma de jogar acabou-se registando um equilíbrio na partida, mas com ligeiro ascendente para os comandados de Salvador Chambo que mais vezes apareciam a incomodar o último sector dos visitantes. E o golo dos “Universitários” apareceu quando eram jogados 30 minutos, com largas culpas para o guarda-redes Massa. A bola foi bombeada para o interior da sua grande área e na tentativa de se fazer ao esférico, teve um ligeiro atraso e permitiu que esta embatesse no relvado à sua frente, passando por cima, aonde apareceu Valeriano a atirar para a baliza completamente deserta para o delírio dos espectadores que em número considerável estiveram no Municipal 1º de Maio a assistir o jogo e a puxar pela sua equipa.

Como golo, a equipa visitante ainda tentou reagir, mas os seus ataques acabavam encontrando a pronta resposta da defensiva de Lichinga bem comandada pelo capitão Isaías até que o árbitro da partida mandou todos para o descanso.

No reatamento a Associação Desportiva de Cuamba reapareceu melhor estruturada e mais acutilante, como resultado da colocação de mais um homem ao ataque, passando do 4x4x2 para um 4x3x3. Como esta forma de estar em campo a equipa de Cuamba obrigou o seu adversário a remeter-se ao seu reduto mais recuado, defendendo-se como podia, destacando-se o capitão Isaías que, à sua maneira, ia evitando o golo de empate dos visitantes.

E ao apagar das luzes, quando estavam jogados dois dos cinco minutos de compensação, os visitantes acabaram empatando o jogo na cobrança de um pontapé da marca de grande penalidade superiormente cobrada por Donsa, a castigar a mão do defesa Daniel à bola.

Texto de Abrao Viegas

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Foto de Abrao Viegas

 
Pub

Classificação Moçambola 2015

Equipas
J V E D P
1 Costa do Sol 21 10 5 6 35
2 F. de Maputo 21 9 7 5 34
3 Liga Desportiva 21 9 6 6 33
4 F. da Beira 21 10 3 8 33
5 Maxaquene 21 9 4 8 31
6 HCB Songo 21 8 6 7 30
7 ENH de Vilankulo 21 8 6 7 30
8 F. de Nacala 21 8 5 8 29
9 F. de Nampula 21 7 7 7 28
10 D. Maputo 21 7 6 8 27
11 1º De Maio 21 5 10 6 25
12 D. Nacala 21 6 7 8 25
13 Clube de Chibuto 21 5 9 7 24
14 F. de Quelimane 21 2 7 12 13

Galeria de fotos

Quem está ligado ao Jornal Desafio?

Temos 81 visitantes ligados ao Jornal Desafio.

Pub