Couana vai, finalmente, a “julgamento”

Dias de fel deve ter passado Ananias Couana e seu Executivo na sequência do tão inédito quanto abominável boicote da Assembleia-Geral da Liga Moçambicana de Futebol no passado dia 11 de Fevereiro, evento que deveria ter propiciado o arranque do Moçambola a 18 do mesmo mês.

Neste momento os clubes Chingale de Tete, Desportivo do Niassa, ENH de Vilankulo, Estrela Vermelha de Maputo, Liga Desportiva de Maputo e 1º de Maio de Quelimane, que não se fizeram presentes na Sala Ferdinand Wilson, na sede da Federação Moçambicana de Futebol, local para onde tinha sido convocada a reunião magna da Liga Moçambicana de Futebol, situando-se em 10 (dez) o número de clubes presentes e por isso não perfazendo os dois terços estatutariamente exigidos, estão à espera das respectivas sentenças a serem proferidas pelo Conselho de Disciplina da Liga Moçambicana de Futebol.

Deste modo, a Asembleia-Geral já há muito aguardada terá lugar na próxima quarta-feira, dia em que Ananias Couana e seus pares deverão responder às perguntas eventualmente a serem colocadas pelos associados, para logo de seguida partir-se para o jogo da bola, pois os amantes da modalidade estão ávidos em ver a bola rolar há vários meses.

César Langa/Luís Muianga