FMN cobra dos pais dos atletas para participaREM no CANA

Alguns pais dos nadadores pré-seleccionados para representar Moçambique no Campeonato Africano de Natação (CANA), que tem lugar de 16 a 20 deste mês em Windhoek, na Namíbia, mostram-se enraivecidos com a atitude cada vez mais frequente da Federação Moçambicana da modalidade, que vezes sem conta exige desta comparticipação financeira para a participação no evento.

De acordo com alguns pais, que contactaram o nosso Jornal, a Federação Moçambicana de Natação (FMN) anunciou há dias que “não tem dinheiro para o CANA deste ano e que os pais deviam comparticipar com cerca de dois mil dólares norte-americanos (cerca de 125 mil meticais) por cada atleta”, o que consideram de “ridículo”, disse um dos pais, que não quis que fosse identificado por temer represálias, até porque, segundo conta, “esta é uma prática frequente”.

Segundo explica, não é fácil para um pai num ápice contribuir com um valor de 2000 dólares para o seu filho representar Moçambique no CANA.

Leia mais...