UD Songo revalida título com serviços mínimos

Por:Reginaldo Cumbana
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

A União Desportiva do Songo revalidou ontem o título de campeã nacional, pela segunda vez consecutiva, ao empatar a uma bola em Quelimane diante do 1º de Maio local, colocando, deste modo, um ponto final quanto às dúvidas sobre se seria nesta ou na próxima (e última) jornada que se saberia quem seria o vencedor da prova máxima do nosso futebol na sua versão 2018.

À entrada para este jogo as duas equipas tinham objectivos antagónicos: a luta pela renovação por parte do Songo, contra a luta dos operários de Quelimane pela manutenção, que mais do que tentarem garanti-la tinham como outra meta evitar que a província da Zambézia ficasse desprovida do único representante no Moçambola.

As contas para a consecução dos objectivos da UD Songo eram de certa forma fáceis de atingir, uma vez que com três pontos de avanço sobre o segundo classificado (Ferroviário de Maputo) e em vantagem nos confrontos directos a equipa de Nacir Armando tanto podia ganhar, empatar ou perder, desde que o Ferroviário da Beira conseguisse um bom resultado na sua recepção ao seu homónimo de Maputo, também ontem.

Leia mais...