São apenas abordagens informais

São apenas abordagens informais

AMILCAR JOSSUBO DESEJADO PARA PRESIDENTE DA FMF

SIDAT NOTIFICADO COMO HONORÁRIO

SIDAT NOTIFICADO COMO HONORÁRIO

Feizal Sidat será novamente notificado pelo Conselho Jurisdicional da Federação Moçambicana de...

UD Songo e Textáfrica partilham liderança

UD Songo e Textáfrica partilham liderança

A o fim da sétima jornada do Moçambola, há alteração no comando da prova, por consequência da...

O jardim de Amide floresce

O jardim de Amide floresce

A “locomotiva” de Antero Cambaco esteve totalmente desorientada no jardim do jovem técnico Amide...

Ferroviário escreve certo em linhas tortas!

Por: Raimundo Zandamela
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Na prática bastava apenas um empate sem golos para os treinados de Akil Marcelino, técnico da Liga Desportiva de Maputo, carimbarem o passaporte para a final da Taça Moçambique. Quem acreditou que podia fazer diferente foi a equipa do técnico português Rogério Gonçalves, do Ferroviário da Beira, que apesar do empate a uma bola consentido na Beira conseguiu dar a volta ao texto, impondo uma vitória incontestável sobre a Liga Desportiva de Maputo, por 2-0. Babo (20’) e Dayo (22’) foram os marcadores dos dois golos que colocam uma vez mais a equipa beirense na final desta que é a segunda maior prova futebolística do país. Uma vitória que coloca a equipa na final da Taça de Moçambique.

Foi na verdade uma vitória conquistada com muita crença e garra, depois de um começo titubeante que quase colocava a equipa beirense em risco na eliminatória. Foi necessário que o Ferroviário da Beira tivesse de passar por esse sofrimento, escrevendo o certo por linhas tortas, tal como reza o velho adágio segundo o qual Deus escreve certo em linhas tortas. Um sacrifício que valeu à pena. Um verdadeiro suspiro que de certa forma servirá de bola de oxigénio para a equipa salvar uma época cheia de dissabores.

De resto, viu-se em campo uma Liga permissiva, sem ambição e muito relaxada, o que se pode dizer perante a forma desinteressada com que abordou o jogo frente ao seu adversário, o Ferroviário da Beira, este que teve uma atitude mais adulta e que procurou reverter a desvantagem na eliminatória.

Leia mais...

Publicidade

Moçambola 2019

Publicidade

Publicidade

Moçambola 2019

Pos Equipe J DP Pts V E D GM GC
1. UD Songo 7 +4 15 5 0 2 10 6
2. Textafrica 7 0 15 5 0 2 8 8
3. C. do Sol 7 +7 14 4 2 1 12 5
4. Fer. Beira 7 +5 12 4 0 3 11 6
5. Nacala 7 +3 11 3 2 2 9 6
6. LD Maputo 7 +2 11 3 2 2 7 5
7. Maxaquene 7 +3 10 3 1 3 8 5
8. Fer. Nacala 7 -2 10 3 1 3 9 11
9. Chibuto 7 0 9 3 0 4 7 7
10. Fer. Maputo 7 0 9 3 1 3 6 6
11. Incomáti 7 -1 8 2 3 2 7 8
12. Des. Maputo 7 +2 7 2 2 3 10 8
13. Fer. Nampula 7 -5 5 1 3 3 7 12
14. Têx. Púnguè 7 -6 5 1 2 4 6 12
15. B. de Pemba 7 -6 4 1 2 4 3 9
16. ENH 7 -6 4 0 5 2 5 11

Opinão

Publicidade

  • Publicidade

Temos 186 visitantes e 0 membros em linha

Facebook