AU REVOIR COSAFA E CAN!

Por: RAIMUNDO ZANDAMELA, NAS MAURÍCIAS
FOTOS COSAFA.COM
 
É caso para dizer au revoir Moçambique (o mesmo que adeus em Francês, língua falada por aqui). Foi mesmo muito próximo de uma das várias praias existentes nas Ilhas Maurícias que a Selecção Nacional Sub17 de Futebol voltou a “morrer na praia”, deixando assim escapar a diamantina oportunidade de garantir a qualificação directa ao Campeonato das Nações Africanas de Futebol (CAN) e quiçá a final do Torneio Cosafa, que decorre em Port Louis desde o dia 19 do mês corrente, devendo terminar no próximo domingo. Os Mambinhas perderam por 4-1 diante da sua congénere da África do Sul, em desafio pontuável para a segunda jornada do Grupo “B” do torneio. Moçambique e Lesotho encerram a jornada com apenas um ponto (1), fruto de um empate e igual número de derrotas. A decisão de quem deverá seguir à fase seguinte será conhecida no próximo domingo, quando a África do Sul e a Zâmbia, esta última campeã em título, se digladiarem na terceira e última jornada. Nem o golo do talentoso capitão da selecção de todos nós, Pablo Bechardas, apontado à passagem do minuto 63, foi capaz de consolar os jogadores desolados, que uma vez mais terão de abandonar a prova de forma prematura. Depois do tento madrugador sofrido aos seis minutos Moçambique viria a estabilizar-se quase na ponta final da primeira etapa, conseguindo deste modo o fôlego necessário para continuar a luta. As oportunidades criadas de golo infelizmente não foram sabiamente aproveitadas e a defensiva voltou a evidenciar deficiências de base. No cômputo geral a selecção, independentemente do triste desfecho que teve a sua participação neste torneio, mostrou aos adversários a sua capacidade de luta e a qualidade do seu futebol em crescendo. Deixou transparecer que Moçambique é uma fábrica de talentos natos, sendo que alguns impuseram o seu respeito ao longo dos anos, pelo menos ao nível da zona austral.