Campeão assegura a continuidade da espinha dorsal

Ciente que para materializar esses objectivos é vital montar uma equipa mais competitiva e coesa, capaz de defrontar quaisquer adversário e assumir favoritismo na luta pelos títulos nas provas que militara, como primeiro passo a Direcção da colectividade assegurou a continuidade da maior parte dos atletas que compunham o grupo, exceptuando Gildo, que a dias assinou pela Liga Desportiva de Maputo, e está no mercado nacional e internacional à procura de alguns jogadores com a qualidade que assenta as suas metas.

Para além do extremo esquerdo Gildo, que está de malas aviadas para Portugal, onde irá representar o Sporting de Braga, equipa B, a Direcção do clube não assegurou a permanência do defesa Monis, o herói no jogo do título, pois foi autor do golo solitário no confronto com a União Desportiva de Songo, o guarda-redes Luís Pagara e o ponta-de-lança sul-africano Tsepo.

Para fazer face a essas saídas o elenco de Boaventura Mahave, que ainda está a fazer algumas sondagens, fechou contrato com cinco jogadores, nomeadamente Andro (ex-Liga Desportiva), que vem reforçar o sector intermediário, Gervásio (ex-Ferroviário de Nampula), que regressa à casa para dar mais consistência à defesa, concretamente no lado direito, Áurio (ex-Desportivo de Niassa), Celito (ex-Ferroviário de Nacala) e o defesa central Mambucho, que regressa ao Chiveve depois de ter alinhado na última temporada pelo Ferroviário de Maputo. Refira-se que o atleta em 2014 e 2015 representou a equipa por empréstimo.

Mambucho, que não foi muito utilizado na temporada passada no Ferroviário de Maputo na época finda, vem disputar o lugar de defesa central com Amorim, jovem que deu nas vistas neste defunto 2016.

Chiruclerio Ndatoma/Mac