Não peço desculpas a nada, nem a ninguém

Pela mão de Artur Semedo a União Desportiva do Songo conquistou a Taça de Moçambique, perdendo o campeonato nas últimas jornadas, depois de liderar a prova por largo tempo. Realçar que em dois anos a sua equipa perdeu apenas uma vez no Songo, precisamente na penúltima jornada do Moçambola/2016, partida que ditou o Ferroviário da Beira como campeão nacional.

Neste momento é oficial que Artur Semedo não vai continuar à frente da equipa que em 2017 vai disputar a Supertaça e as competições internacionais pela primeira vez.

Chegou-se a dizer que a sua continuidade no Songo dependia de um pedido de desculpas às pessoas que visou pela perda do campeonato e também às pessoas da vila do Songo, alegadamente por terem sido ofendidas por si. Até que ponto isto é verdade?

– Essa circunstância foi-me apresentada pelo actual presidente do clube (José Costa) numa breve reunião que tivemos, manifestando o desejo de que pedisse desculpas públicas aos seus amigos de longa data e eu, educadamente, respondi-lhe: não peço desculpas a nada, nem a ninguém e que problemas dessa natureza são resolvidos em fórum apropriado. Disse-lhe também que se essas pessoas, sentindo-se ofendidas, podiam recorrer a esses fóruns. Em relação ao público do Songo também foi ventilada essa hipótese, como se tivesse havido um problema entre nós,

Joca Estevão/Domingos Elias