Songo pragmático e mais regular

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
Por: Joca Estêvão
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fotos de Arquivo

A União Desportiva do Songo teve a pontuação mais alta na segunda volta. Os hidroeléctricos fizeram um total de 27 pontos na segunda volta, contra os 22 pontos do Ferroviário de Maputo. Pode-se referir que a recuperação do Songo iniciou após a chegada de Nacir Armando, à passagem da décima segunda jornada, depois de um empate (1-1) cedido na Soalpo frente ao Textáfrica do Chimoio, num jogo de transição da era Chiquinho Conde para Nacir Armando, em que a equipa foi orientada por Edson Fijamo (Dinho). Esse jogo, diante do Ferroviário da Beira, o da estreia de Nacir, saldou-se numa vitória por 2-1, antes de se deslocar a Vilankulo, onde bateu o ENH (0-1), recepção ao 1º de Maio a quem venceu por 1-0, mesmo resultado verificado quando foi a Maputo jogar com o Maxaquene. Portanto, antes do início da segunda volta a nova equipa técnica hidroeléctrica conseguiu 12 pontos, mais um conseguido no empate com a Liga Desportiva, em jogo em atraso da oitava jornada.

A segunda volta do Songo iniciou com uma vitória à tangente, precisamente na visita à casa do Sporting (0-1) e depois derrotando o Incomáti (2-0), no entanto, “engasgou-se” em Nacala diante do Desportivo local na derrota por 2-0. Seguiu-se uma vitória sofrida com a UP de Manica (3-2), depois ganhou três pontos contra o Chibuto (1-0), empatando na recepção ao Costa do Sol (1-1). O jogo com o Ferroviário de Maputo (disputado em atraso) colocou vantagem no confronto directo, uma vez que vencera por 2-0, depois de perder por 1-0 na primeira volta. Seguiu-se uma vitória difícil diante do Textáfrica (2-1), antes do percalço no Chiveve contra o Ferroviário local (1-0), mas tudo ficou esclarecido sobre a luta pelo título no empate contra o 1º de Maio (1-1), beneficiando do percalço do seu concorrente directo nessa corrida, o Ferroviário de Maputo, que perdera copiosamente por 3-0. O campeonato foi mesmo conquistado pelos resultados conjugados da segunda volta, onde teve oito vitórias, três empates e três derrotas.

Leia mais...

Publicidade
Subscreve se no Jornal Digital

Moçambola 2019

Pos Equipe J V E D GC GM Pts DP
1. C. do Sol 30 20 6 4 25 56 64 +31
2. UD Songo 30 19 3 8 29 47 59 +18
3. Fer. Maputo 30 13 9 8 22 34 43 +12
4. Fer. Beira 30 12 9 9 25 34 43 +9
5. Fer. Nacala 30 12 5 13 31 28 40 -3
6. ENH 30 10 11 9 30 29 37 -1
7. LD Maputo 30 11 7 12 36 30 37 -6
8. Textafrica 30 11 7 12 30 22 37 -8
9. Des. Maputo 30 10 10 10 29 35 36 +6
10. Incomáti 30 10 10 10 31 29 36 -2
LD Maputo 5 : 4 Des. Maputo
Têx. Púnguè 1 : 1 Nacala
B. de Pemba 1 : 2 ENH
Chibuto 1 : 0 UD Songo
Fer. Nacala 1 : 0 Fer. Beira
Fer. Nampula 2 : 1 C. do Sol
Maxaquene 1 : 0 Fer. Maputo
Textafrica 1 : 1 Incomáti

Director: Almiro Santos
Chefes da Redacção:
Reginaldo Cumbana e Gil Carvalho

Desafio é um Jornal desportivo, produto da Sociedade do Notícias.

O Jornal esta disponível em formato físico impresso, o mesmo pode ser lido em formato electrónico.

Play Store

AppStore

SNLogo2

Propriedade da Sociedade do
Notícias, SARL
Direcção, Redacção e Oficinas
Rua Joe Slovo, 55 • Cx.Postal 327
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
( Tel's: 21320119 / 21320120 )
Topo
Baixo