Victor: preparado para dar o salto da afirmação

A excelente leitura de jogo, aliada a uma frieza peculiar, fez deste guarda-redes o herói do jogo e o melhor em campo. Não foi por acaso que foi eleito “Man of The Match”.

O seu primeiro nome é igual ao de dois guarda-redes nacionais, nomeadamente Victor Magaia e Victor Timane, este último que o país responsabilizou-o pelo afastamento dos “Mambas” na corrida de acesso ao CHAN do Quénia-2018. Mas hoje queremos apresentar um outro Victor, um talento bruto em ascensão.

Por ironia do destino o aludido é também guarda-redes. Ele chama-se Victor Guambe, filho Alcino Guambe, carinhosamente tratado por Antoninho Guambe, que também foi guarda-redes do Costa do Sol. Alguns devem lembrar-se perfeitamente de quem me refiro.

Victor é também aficionado pelo guarda-redes polaco Bulka Marcin, que se encontra ao serviço do Chelsea da Inglaterra. Curiosamente ambos nasceram no mesmo mês (Outubro). O nosso em 1998 e outro em 1999. Enfim, é uma mescla de coincidências que o tornam “especial”.

O seu talento nato não passou despercebido aos olhos dos que assistiram ao vivo a sua actuação no torneio Sub-20 da Cosafa, que teve lugar este mês em Kitwe, Zâmbia. Bulka, como gosta de ser tratado pelos mais próximos, foi uma peça importante para que Moçambique não saísse do torneio regional com pesadas derrotas. 

Despontou no Mahafil, mas foi no Costa do Sol onde realmente foi lapidado para se tornar homem, sendo este o seu clube do coração. Em 2014 conquistou o Campeonato da Cidade de Maputo em juvenis e uma Taça, também da cidade. Já no ano passado Victor ajudou a sua equipa a vencer o Nacional de juniores em futebol havido na província de Inhambane e para não variar o Costa do Sol arrebatou no mesmo ano a Taça Maputo.

Raimundo Zandamela